Atendimento humanizado: qual a importância e como aplicá-lo na medicina?

atendimento humanizado
4 minutos para ler

Quem trabalha na área da saúde, provavelmente já ouviu falar de atendimento humanizado. Afinal, esse conceito tem ganhado cada vez mais espaço em clínicas e hospitais, ainda que não seja tão recente assim. Isso porque a maior competição no mercado de saúde e o desenvolvimento de novas tecnologias têm acelerado esse processo.

O fato é que aquela forma de atender, com frieza e impessoalidade já não faz mais parte da rotina da grande maioria das instituições do setor. Por sinal, essa é uma tendência que deve dominar a saúde nos próximos anos. Mas como adotar o atendimento humanizado na prática? É o que veremos nesse post. Continue lendo para saber mais!

Qual a importância do atendimento humanizado na medicina?

Diferentes avanços tecnológicos estão presentes nas diversas áreas do conhecimento, permitindo uma maior interação entre as pessoas e o acesso à informação. Assim, os pacientes se tornaram cada vez mais exigentes, buscando serviços de saúde não apenas qualificados, mas que atendam a todas as suas necessidades, independentemente de quais sejam.

Isso é compreensível, uma vez que quem busca um serviço de saúde passa por uma situação de vulnerabilidade física e mental. Em outras palavras, eles querem ser bem recebidos, ouvidos e ter todos os seus questionamentos respondidos.

E é aí que entra o atendimento humanizado. A humanização é uma forma de perceber cada paciente em sua individualidade, procurando solucionar os problemas dele da melhor maneira possível. Assim, favorece a adesão ao tratamento proposto e aumenta a satisfação dos usuários da instituição de saúde.

Como adotar o atendimento humanizado?

Colocar a humanização em prática pode variar bastante de um estabelecimento para outro. O mais importante é entender que os pacientes devem ser colocados no centro das atenções, em todas as etapas do atendimento. De qualquer modo, veja a seguir algumas dicas.

Powered by Rock Convert

Adote uma linguagem próxima ao paciente

Um passo importante é tentar conversar em uma linguagem que a pessoa entenda, evitando rebuscamento e termos muito técnicos. Se eles compreendem a situação que estão passando, fica mais fácil aderir aos tratamentos e seguir as recomendações médicas.

Escute o paciente

Ao procurar um atendimento médico, uma pessoa quer ser ouvida, sem ser tratada como mais um caso clínico. Por isso, é fundamental ouvir o que ela tem a dizer, com empatia sobre as suas dificuldades e necessidades. Cada situação deve ser analisada de maneira diferente, uma vez que as pessoas sentem e vivenciam as coisas de forma distinta.

Capacite a equipe

A humanização deve começar desde a recepção até o retorno de um paciente. Ou seja, todos os colaboradores devem ser envolvidos e, para isso, precisam ser bem treinados, tanto nas questões técnicas quanto em relação à humanização.

Invista em tecnologia

Muitas ferramentas podem contribuir com um atendimento humanizado. Entre elas, o prontuário eletrônico, que agiliza as consultas, permitindo que os profissionais se concentrem no paciente. Sem contar os diferentes softwares e aplicativos que facilitam a comunicação e o acompanhamento da pessoa, mesmo de maneira remota.

O atendimento humanizado é um caminho sem volta para os serviços de saúde. Por isso, vale a pena o investimento na capacitação da sua equipe e em processos e tecnologias que sejam capazes de viabilizar a humanização em todas as etapas.

Gostou de saber como aplicar o atendimento humanizado na medicina? Compartilhe este post nas redes sociais para que mais pessoas possam conferir essas dicas!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário