5 dicas para melhorar a gestão de estoque hospitalar

gestão de estoque hospitalar
3 minutos para ler

Uma boa gestão de estoque hospitalar é um dos requisitos para as instituições de saúde que querem aproveitar melhor os seus recursos e atingir uma máxima eficiência. Com uma boa organização, dá para reduzir custos e otimizar a rotina do hospital, atendendo de maneira adequada aos pacientes e mantendo a lucratividade da instituição.

Para tanto, é fundamental manter uma rede de abastecimento que possa suprir todas as demandas por medicamentos e outros insumos. Além disso, é necessário ter um bom controle, para que nada seja perdido ou usado indevidamente. Para ajudar você, neste post damos 5 dicas para melhorar a gestão de estoque hospitalar. Confira!

1. Faça inventários regularmente

O primeiro passo é entender o que consta no seu estoque. Para isso, é preciso fazer inventários periódicos, para que você possa não apenas identificar quais são os materiais constantes, mas também qual é a regularidade das saídas de cada insumo.

Caso haja algum medicamento ou EPI médico, por exemplo, que tenha mais saída em determinado período, é possível programar melhor a reposição. Do contrário, podem acontecer problemas por falta de abastecimento.

2. Tenha atenção ao armazenamento

Outro detalhe importante em um hospital é a forma como os materiais são armazenados. Afinal, muitos medicamentos e outros insumos são sensíveis à luz e ao calor, perdendo as suas propriedades se não forem guardados corretamente.

Por isso, tenha cuidado no armazenamento, verificando as condições necessárias para cada item do estoque. Lembre-se de que qualquer problema pode provocar grandes prejuízos.

Powered by Rock Convert

3. Deixe o ambiente limpo e organizado

A gestão de estoque hospitalar também deve considerar uma boa organização, que facilite a rotina dos colaboradores do hospital. Pense que a demora em encontrar um medicamento pode custar a vida de um paciente, por exemplo.

Assim, é necessário manter um sistema de arrumação, que leve em conta os tipos de materiais, as datas de validade e as áreas em que eles serão usados. Tudo deve ser mantido sempre bem limpo, para que não haja nenhuma contaminação.

4. Planeje a reposição do estoque

Não dá pra esperar que os insumos acabem para depois fazer a reposição. Até porque muitos materiais e medicamentos usados no hospital demoram meses para serem repostos. Dessa forma, é necessário planejar a reposição.

Isso pode ser feito de acordo com a saída de cada item. Aqueles que têm uma maior demanda precisam ser repostos mais rapidamente. Para tanto, é bom manter um bom relacionamento com os fornecedores, evitando qualquer imprevisto.

5. Invista em softwares de gestão de estoque hospitalar

Por fim, outra dica para melhorar a gestão de estoque hospitalar é investir em tecnologia. Existem softwares de gestão específicos ou com módulos que fazem esse trabalho de maneira automatizada. Basta registrar as entradas e saídas dos materiais que a ferramenta organiza e cataloga todos os itens, inclusive, avisando quando é necessário fazer a reposição.

O fato é que o estoque é um setor fundamental para o funcionamento de qualquer empresa, principalmente um hospital, cujos materiais são mais sensíveis e têm um alto valor para reposição. Portanto, uma gestão de estoque hospitalar eficiente faz toda a diferença na rotina da instituição.

Agora queremos saber a sua opinião? Gostou destas dicas para a gestão de estoque hospitalar? Como acontece esse trabalho no seu hospital? Deixe a sua resposta nos comentários!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário