Qual a importância do ventilador para pacientes com hipoventilação pulmonar?

hipoventilação pulmonar
6 minutos para ler

A hipoventilação pulmonar é caracterizada pela redução da capacidade respiratória, condição que deve ser diagnosticada com agilidade para que o paciente receba o tratamento com as melhores tecnologias em saúde, como é o caso do ventilador pulmonar.

Para entender melhor esse quadro, seus sintomas e riscos, conversamos com a fisioterapeuta Raquel Vieira, Mestre em Ciências da Reabilitação e Rotina da UTI do Hospital de Força Aérea do Galeão. Continue a leitura e compreenda, também, como funciona o ventilador pulmonar e a importância de seguir alguns critérios no momento de adquirir esse aparelho.

O que é a hipoventilação pulmonar e como ela ocorre?

O uso do ventilador mecânico ou pulmonar é imprescindível em casos de hipoventilação pulmonar. Isso porque trata-se de um quadro caracterizado pela redução da ventilação alveolar, o que impede a troca gasosa adequada. Em consequência, ocorre a diminuição da oxigenação e aumento do dióxido de carbono no organismo.

É uma condição que pode ser ocasionada por diversos fatores, como:

  • fraqueza muscular, que impede a expansão adequada da caixa torácica;
  • condições neurológicas;
  • obesidade, quadro que recebe o nome de Síndrome de Hipoventilação Alveolar da Obesidade (SHO);
  • doenças pulmonares, como a DPOC;
  • uso de drogas e medicações.

Sintomas de um paciente com hipoventilação pulmonar

Para fazer o diagnóstico correto da hipoventilação pulmonar, podemos observar alguns sintomas, desde enxaqueca até aumento da frequência respiratória, aumento da frequência cardíaca, sudorese, tremores e perda da consciência. É muito importante que a condição seja detectada e tratada rapidamente, visto que pode evoluir para a insuficiência respiratória aguda. 

O quadro “leva à diminuição dos níveis de oxigênio no sangue e, por isso, há a necessidade de ventilação mecânica para reversão”, completa Raquel Vieira.

Diferenças da hipoventilação e hiperventilação

É importante destacarmos, ainda, a diferença da hipoventilação para a hiperventilação pulmonar. O segundo quadro se caracteriza pelo aumento da ventilação alveolar, o que ocasiona níveis mais baixos de dióxido de carbono no sangue e leva a um desequilíbrio do pH sanguíneo.

A hiperventilação pulmonar é consequência do aumento da frequência respiratória e, geralmente, está relacionada a quadros de ansiedade. Entre os sintomas mais comuns estão a dispneia, que é a sensação de falta de ar, e tontura.

O que é e como funciona um ventilador pulmonar?

Para pacientes com hipoventilação, é preciso realizar o tratamento com o ventilador pulmonar. Trata-se de um equipamento capaz de promover artificialmente a ventilação, fazendo com que a troca gasosa ocorra em níveis adequados.

Raquel explica que os ventiladores mecânicos utilizam pressão positiva para levar ar até os pulmões durante a inspiração, sendo que a expiração ou saída do ar ocorre de forma passiva. “Essa pressão pode ser oferecida ao paciente por meio de máscaras adaptadas à face, modalidade chamada de ventilação não invasiva, ou por meio de um tubo orotraqueal na modalidade ventilação invasiva”, detalha a fisioterapeuta.

Existem diversos modos ventilatórios, em que é possível controlar variáveis distintas, como volume corrente, pressão inspiratória, frequência respiratória, bem como a oferta de oxigênio.

Powered by Rock Convert

Utilização em casos mais graves de hipoventilação pulmonar

Em casos mais graves, quando o paciente evolui para insuficiência respiratória e o nível de CO2 está acima do limite aceitável — o que leva à descompensação do pH sanguíneo —, o ventilador deverá ser usado para promover a ventilação adequada.

Isso é realizado por meio da geração de um fluxo de gás que consegue promover o aumento do volume minuto, que é o volume de ar mobilizado a cada minuto. Assim, você facilita a eliminação do CO2 e, se necessário, corrige a hipoxemia (redução dos níveis de oxigênio) com o aumento da fração inspirada de O2.

Quais os principais recursos que um ventilador precisa ter para o quadro de hipoventilação?

Na hora de comprar os equipamentos médicos, como o ventilador mecânico, o gestor hospitalar deve observar alguns aspectos. O principal é pesquisar se o aparelho apresenta os recursos necessários de modo a reverter e tratar a hipoventilação pulmonar e suas complicações.

Esses equipamentos médicos devem oferecer suporte ventilatório invasivo e não invasivo e ter modos controlados por volume e pressão, em que é possível controlar a frequência respiratória dos pacientes, além do modo espontâneo.

“A possibilidade da monitorização da capnografia e oximetria também são recursos interessantes para esses pacientes, já que, dessa forma, dá para ter informações imediatas sobre o CO2 exalado e sobre a saturação periférica de oxigênio”, completa Raquel.

Outro fator a ser observado é a monitorização gráfica, mesmo na modalidade não invasiva, pois permite a identificação de assincronias ventilatórias e melhor adaptação do paciente.

Quais são os diferenciais dos ventiladores Mindray, oferecidos pela Sinal Vital?

Um ponto que faz a diferença é escolher uma marca de referência, como a Mindray, na qual a Sinal Vital é representante. Os ventiladores pulmonares da Mindray contam com modos inteligentes que possibilitam melhor adaptação do paciente à ventilação mecânica, além de fácil monitorização por meio de uma interface intuitiva que permite uma monitorização completa e instantânea da mecânica respiratória.

A possibilidade da modalidade não invasiva de ventilação também é interessante, principalmente para os pacientes que apresentam casos menos graves, o que evita, muitas vezes, a intubação traqueal. Os equipamentos da marca também apresentam recursos como capnografia e oximetria, que facilitam a monitorização e evolução do tratamento.

Por que escolher a Sinal Vital e não outra empresa do ramo?

A Sinal Vital é destaque no segmento de equipamentos médicos, atuando há 15 anos no mercado. Trabalhamos com as melhores marcas e tecnologias e oferecemos um atendimento de excelência aos clientes.

Contamos com uma equipe de técnicos especializados, que são treinados pelas próprias marcas representadas, e um laboratório de assistência técnica próprio para realizar todas as manutenções necessárias. Em resumo: com a Sinal Vital, você faz a compra de ventiladores pulmonares e de outros equipamentos médicos sem preocupação.

Como explicamos neste post, a hipoventilação pulmonar é um quadro que pode ter consequências sérias para a saúde, exigindo, para o tratamento, um ventilador pulmonar de alta tecnologia. Para não errar na compra, conte com a Sinal Vital.

Quer conhecer os modelos variados de ventilador pulmonar da Mindray? Entre em contato com a nossa equipe e receba todas as informações para escolher o produto mais adequado para sua clínica ou hospital!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário