Marketing médico: confira as 11 principais regras

marketing médico
6 minutos para ler

Investir em marketing médico é uma excelente estratégia para quem busca divulgar suas atividades, ganhar notoriedade, mostrar diferenciais e demais aspectos importantes a fim de atrair o público-alvo, fidelizá-lo, tornar o negócio muito mais competitivo e se destacar no mercado.

No entanto, é preciso ter bastante atenção com as ações que serão implementadas, tendo em vista que existem algumas restrições impostas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), quando o assunto é o marketing médico. Por esse motivo, é importante conhecê-las e evitar erros que podem prejudicar a sua clínica.

Pensando nisso, separamos algumas dicas e regras para que você acerte nas medidas adotadas e alcance os resultados esperados. Acompanhe!

1. Defina o público-alvo

Entender o perfil do paciente que pretende atender é o passo inicial para esse processo, já que com base nesse conhecimento fica mais fácil elaborar ações que realmente atraiam essas pessoas, antecipem as soluções para as suas necessidades e façam com que eles tenham uma boa experiência.

Tenha em mente que o sucesso da estratégia está diretamente ligado com o oferecimento de serviços que atendam às necessidades e expectativas dos pacientes.

2. Não utilize fotos dos pacientes

O CFM restringe a exposição de pacientes com a finalidade de realizar propagandas, com exceção apenas em apresentações científicas, em eventos relacionados à área.

Ou seja, médicos, clínicas, consultórios e demais não podem utilizar fotografias dos pacientes com fim meramente publicitário e finalidade de divulgar resultados, técnicas e demais práticas como uma forma de valorizar o estabelecimento.

Nas redes sociais, é comum encontrar publicações com imagens no feed. Nesse caso, é importante ter em mente que elas não podem ser fotografias divulgando e expondo os pacientes.

3. Não use expressões que garantam resultados

Outro ponto que precisa de atenção ao fazer o seu marketing médico é o tom da comunicação, já que o CFM proíbe a aplicação de expressões que apresentem uma percepção sensacionalista, por exemplo: “resultado garantido”, “o único profissional capacitado”, entre outras.

4. Preze por criar conteúdos relevantes e esclarecedores

É preciso mostrar para o público que você está qualificado e preparado na sua área de atuação, considerando que só assim essas pessoas vão ter confiança no seu trabalho — que, consequentemente, vai ganhar mais notoriedade no mercado.

Por esse motivo, é fundamental mostrar todo o seu conhecimento por meio da elaboração de conteúdos de valor, que tragam uma mensagem que realmente esclareça as principais dúvidas das pessoas. Aproveite para compartilhar essas informações no seu site, blog, e-mail marketing e demais canais disponíveis, para que elas cheguem a um número maior de potenciais pacientes.

5. Desenvolva uma identidade visual

A identidade visual é um dos principais aspectos quando falamos em marketing médico, já que está diretamente ligada ao primeiro contato que o público terá com as questões visuais que integram a marca. Isso porque se trata do conjunto de elementos que representam o negócio de forma visual, por exemplo, logotipo, cores e demais pontos explorados para expressar a marca.

Powered by Rock Convert

6. Tenha atenção ao divulgar especialidades

Nesse caso, só podem ser divulgadas áreas de atuação ou especializações que sejam reconhecidas pela Comissão Mista de Especialidades ou CFM. O médico também precisa anunciar apenas especialidades em que seja devidamente certificado.

É necessário ressaltar que essa norma impede que o profissional exponha especializações que ainda não foram finalizadas, ou seja, que estejam em andamento.

7. Não divulgue os preços

Outra ação proibida quando falamos sobre o marketing médico é a divulgação dos preços dos procedimentos. Além disso, o profissional não pode oferecer descontos ou realizar promoções como uma forma de se destacar ou atrair os pacientes.

8. Não participe de anúncios e propagandas

Muitos profissionais têm dúvidas quanto à realização de propagandas e anúncios para apresentar os produtos e serviços oferecidos. Contudo, essa também é uma ação proibida pelo CFM. Sendo assim, o médico não está autorizado a participar de anúncios de marcas comerciais, produtos, apresentação de técnicas, entre outros.

9. Cuidado com a divulgação de novos equipamentos

Ao comprar equipamentos modernos para a clínica ou consultório, é normal querer apresentar a novidade para os pacientes. Mas guarde toda essa empolgação. Afinal, a apresentação de novos aparelhos não pode sugerir que com uso deles os resultados serão melhores ou garantidos.

Nesse caso, o que você pode fazer é mostrar a praticidade e os benefícios da tendência, apresentar o conceito de modernidade da clínica, a busca por proporcionar mais conforto etc. Ao tomar esses cuidados, as estratégias de marketing serão mais seguras.

10. Acompanhe os resultados

É essencial monitorar o progresso das medidas implementadas para entender se os resultados estão sendo positivos ou não. Em algumas situações, algumas mudanças vão precisar ser feitas para que os objetivos sejam atingidos. Essa é uma etapa muito relevante ao colocar as ações em prática, então, não deixe de executá-la com certa frequência.

11. Faça uso das redes sociais

Com o avanço da tecnologia, as redes sociais se tornaram uma ótima opção para atrair, reter o público e tornar o relacionamento entre médico e paciente mais próximo.

Por meio desses canais é possível publicar conteúdos de qualidade, postar artigos, imagens e muito mais, desde que dentro do aceito pela norma. Entre as principais alternativas estão o Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter e YouTube. O ideal é entender onde o público está, para realizar uma estratégia melhor direcionada conforme as características de cada rede.

Tenha em mente que a presença nas redes sociais pode ser muito boa para gerar autoridade e confiança para a marca, desde que as práticas adequadas sejam aplicadas.

Agora que você conhece as principais dicas de como realizar o marketing médico de forma adequada, entendendo mais sobre o que é permitido e proibido pelo CFM, você pode realizar uma pesquisa mais aprofundada no Manual de Publicidade Médica. Dessa forma, também se sente mais seguro em aplicar as ações mais adequadas sem infringir as regras, evitando dores de cabeças que possam gerar prejuízo ou afetar a reputação da sua marca no mercado.

Este artigo foi interessante para você? Então, aproveite para curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro de várias informações atualizadas e relevantes!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário