Shenzhen: conheça um dos polos de tecnologia do mundo

shenzhen tecnologia
6 minutos para ler

Ao lado dos Estados Unidos, um polo de inovação que tem se destacado é a China. Nesse país está a cidade de Shenzhen que, atualmente, é um dos maiores polos de tecnologia do mundo. Em apenas 40 anos, o local se transformou radicalmente, tornando-se a primeira zona econômica da China em 1980.

Se, na época, o município tinha apenas 30 mil habitantes, hoje, já alcança o marco de 13 milhões, passando a ser conhecida como a cidade da inovação. Inclusive, é lá que está a sede da Mindray, empresa especializada em tecnologias médicas avançadas.

Devido à sua importância, neste artigo, vamos contar melhor a história de Shenzhen e as mudanças que aconteceram por ali ao longo das décadas. Além disso, explicaremos por que ela se destaca tanto quando o assunto é a tecnologia. Continue a leitura para saber mais!

História de Shenzhen

Como adiantamos, na década de 80, o governo chinês decidiu criar a Zona Econômica Especial e incluir Shenzhen nela, promovendo uma abertura da economia chinesa e recebendo investimentos estrangeiros. Dessa forma, as empresas passaram a ter benefícios fiscais e vantagens na contratação de funcionários e no levantamento da infraestrutura.

Isso fez com que muitas corporações passassem a ter interesse em se instalar na cidade, principalmente as que trabalham com hardware e componentes. No início, era comum que as companhias fossem grandes copiadoras de baixo custo, mas, atualmente, existem diferentes artefatos digitais sendo produzidos na região, como computadores, drones e smartphones.

Sendo assim, Shenzhen foi como um experimento chinês para estimular o capitalismo. Desse modo, a pacata vila de pescadores se tornou uma gigante no mundo da tecnologia.

Características atuais da cidade

Shenzhen é conhecida como a cidade mais rica da China, sendo um importante atrativo para novos negócios. Além disso, o local vem se valorizando quando o assunto é o mercado imobiliário, oferecendo aos moradores atrações como museus, mercados tecnológicos e bares de alto nível.

Outra característica marcante de Shenzhen é a preocupação com a sustentabilidade, porque existem diversos ônibus e carros elétricos — inclusive com placas verdes, sinalizando que são movidos a eletricidade, e não a gasolina. Na cidade, há incentivos para essa prática, como descontos em impostos e vagas especiais.

Enquanto isso, a população se beneficia com o avanço econômico de Shenzhen, já que os moradores de alguns bairros chegam a ganhar 5 vezes mais do que a média de salário chinês. Aliás, é nessa região que está concentrada uma ampla gama de mão de obra especializada, com profissionais graduados e pós-graduados.

O governo chinês não esconde o objetivo de transformar Shenzhen na principal vitrine de desenvolvimento tecnológico do país, projetando a cidade ao nível mundial. O foco é que, até 2035, Shenzhen alcance o primeiro lugar no ranking de competitividade global.

Destaques de Shenzhen na tecnologia

Atualmente, Shenzhen rivaliza diretamente com o Vale do Silício, nos Estados Unidos, também conhecido como um dos polos tecnológicos mais importantes do mundo.

Powered by Rock Convert

Na China, existe a chamada Greater Bay Area, que é uma região composta de nove cidades chinesas (Shenzhen, Zhuhai, Guangzhou, Foshan, Zhongshan, Dongguan, Huizhou, Zhaoqing e Jiangmen), além de Hong Kong e Macau, sendo Shenzhen o maior destaque dessa área.

Em comparação com a Baia de São Francisco, onde estão as empresas do Vale do Silício, a Greater Bay Area concentra mais riqueza, ao ter um PIB de 1,64 trilhão de dólares, que é quase o dobro do valor gerado na região americana.

Categorias de produtos exportados

Por ser um importante polo da tecnologia, Shenzhen exporta diferentes produtos dessa área. A seguir, confira as principais categorias:

  • iluminação: produtos como LED e fitas de LED;
  • hardware: placas mãe, LCDs e sensores;
  • equipamentos de som e áudio: caixas de som, fones de ouvido e speakers via bluetooth;
  • celulares e acessórios, como carregadores, cabos, capinhas e películas;
  • computadores e acessórios, como teclados, mouses, controles e cabos USB;
  • robótica: já existem robôs para autoatendimento, linhas de produção, logística e até para a realização de cirurgias médicas;
  • Internet das Coisas: fibras ópticas, roteadores e cabos Ethernet.

Vale destacar que, em Shenzhen, é possível encontrar shoppings inteiros focados em hardware e computadores, principalmente no bairro de Huaqiangbei.

Sede de empresas renomadas

Já falamos que Shenzhen é sede da Mindray, mas a cidade também abriga outras gigantes da tecnologia, como a Huawei, que fabrica celulares e acessórios tecnológicos. Além disso, é lá que está a DJI, maior empresa de drones no mundo.

Outro destaque é a Tencent, dona do aplicativo mais popular na China — o WeChat. Inclusive, esse aplicativo permite pedir comidas, comprar produtos, fazer pagamentos e até solicitar um táxi. Há, ainda, a Foxconn, responsável por produzir os iPhones da Apple.

Surgimento de startups

Além de concentrar empresas renomadas na área da tecnologia, Shenzhen também se destaca quanto ao desenvolvimento de novas soluções, especialmente quando o assunto envolve o reconhecimento facial e a inteligência artificial.

Na cidade, há a HAX, que é uma aceleradora de startups no segmento de hardware. Dentro dela, existe a Elephant Robotics, fornecendo treinamento e auxílio aos mentores das empresas que desejam se associar a ela.

Há também o Trouble Maker, que é um espaço destinado às startups, funcionando como um laboratório de inovação. Nele, o empreendedor paga um valor fixo por mês e tem acesso a mentorias, toda a infraestrutura local e ajuda de profissionais.

Aliás, muitos jovens estão adotando o co-work como espaços de trabalho, a fim de criar startups que passem a valer mais de US$1 bilhão — também conhecidas como unicórnios. Com todas essas iniciativas, a cidade tem proporcionado o aumento no número de startups e, atualmente, a China está atrás apenas dos Estados Unidos em relação à quantidade de empresas unicórnios.

Portanto, Shenzhen é uma cidade que merece a sua atenção, caso você tenha interesse em acompanhar as novidades no mundo da tecnologia e, inclusive, implementá-las, se atuar diretamente com essa área. Afinal, o avanço tecnológico proporciona melhorias na forma de trabalhar, independentemente da sua área de atuação.

Gostou deste artigo? Se quiser acompanhar os nossos conteúdos em outros canais, siga as nossas redes sociais! Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn.

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário