Ultrassonografia pulmonar: qual a importância no diagnóstico de doenças?

ultrassonografia pulmonar
6 minutos para ler

O ultrassom é um equipamento que representa uma evolução na Medicina, permitindo o diagnóstico e o acompanhamento de doenças e outras condições clínicas de uma forma rápida e eficaz. Nesse cenário, a ultrassonografia pulmonar ganhou mais destaque, principalmente por conta da pandemia da Covid-19.

O exame, que faz o diagnóstico por imagem, permite identificar alterações nos órgãos e patologias, auxiliando a conduta clínica e a rotina dos médicos.

Quer se aprofundar mais no assunto? Então não perca a entrevista que realizamos com o Dr. Thiago Thomaz Mafort, médico pneumologista da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e da Universidade Federal Fluminense (UFF). Boa leitura!

Qual a importância da ultrassonografia pulmonar?

O ultrassom pulmonar é um exame de diagnóstico por imagem complementar, que traz informações para auxiliar o médico ou outro profissional de saúde a desenvolver o raciocínio clínico. Normalmente, o procedimento é feito à beira do leito por um profissional treinado e capacitado.

É um exame importante, pois permite, além da avaliação do parênquima pulmonar, a análise da parede torácica e da superfície pleural. Assim, torna possível a obtenção de dados relevantes sobre várias estruturas do tórax.

Há ainda o fato da versatilidade dessa ultrassonografia, pois ela pode ser realizada em:

“O exame fornece informações que vão se somar à avaliação clínica e ao exame físico, a fim de buscar diagnósticos, acompanhar a evolução de determinadas doenças e direcionar medidas terapêuticas. É de fácil realização e pode ser feito à beira do leito, o que torna o método bastante acessível”, completa o Dr. Mafort.

Equipamentos utilizados

A ultrassonografia pulmonar, geralmente, é realizada com transdutores de baixa frequência, uma vez que é preciso analisar estruturas mais profundas no tórax. Dessa maneira, os transdutores mais utilizados são o convexo, o microconvexo ou o setorial.

Por que a ultrassonografia pulmonar ganhou um destaque maior nos últimos tempos?

A relevância do exame hoje é muito maior que no passado, e a explicação para isso é que, antes, havia um conceito de que os pulmões não podiam ser analisados pelo procedimento devido ao seu alto conteúdo de ar, o que realmente é uma barreira para a ultrassonografia.

No entanto, explica Dr. Mafort, grande parte das doenças que acometem o pulmão cursam com a diminuição da aeração do órgão. Dessa forma, a identificação de determinados artefatos produzidos por essa diminuição permite a captação de imagens que auxiliam no diagnóstico e no acompanhamento de muitos pacientes. “Assim, nos últimos 10 anos, diversas publicações científicas têm reforçado a importância da ultrassonografia torácica”, ressalta o médico pneumologista.

Quais os principais benefícios do exame para médicos e pacientes?

A ultrassonografia apresenta diversos benefícios, pois pode ser utilizada em diferentes situações, como:

Powered by Rock Convert
  • investigação de pacientes com sintomas respiratórios;
  • triagem de pacientes em serviços de emergência;
  • terapia intensiva para diagnóstico e acompanhamento dos pacientes;
  • em ambiente ambulatorial, como método auxiliar ao raciocínio clínico;
  • como guia para procedimentos invasivos no tórax, como toracocentese, drenagem pleural, punção de massas periféricas, entre outros.

Como a ultrassonografia pulmonar tem auxiliado na luta contra a Covid-19?

Em 2020, o Brasil e o mundo se viram diante de um inimigo desconhecido: o novo coronavírus, exigindo que médicos, profissionais e autoridades de saúde aprendessem as formas de tratar a doença, especialmente os casos mais críticos.

A pandemia é um desafio, sendo que a ultrassonografia de tórax tem se mostrado como método de grande utilidade no enfrentamento da Covid-19. “Seja para triagem dos sintomáticos respiratórios, seja para avaliação rotineira e evolutiva dos pacientes internados, o método apresenta alta sensibilidade para identificação de acometimento pulmonar pelo novo coronavírus e permite identificar sinais de possível gravidade”, detalha Dr. Mafort.

Além disso, o exame pode ser utilizado no dia a dia das UTIs e demais unidades de internação para acompanhamento da evolução dos pacientes, identificando fatores de melhora ou piora do quadro.

Segundo o médico pneumologista, há diversas publicações recentes atestando a grande utilidade da ultrassonografia pulmonar no cenário da Covid-19. “Inclusive, na UERJ, estamos desenvolvendo uma série de pesquisas com alguns artigos já publicados”, relata.

De que forma é possível identificar o novo coronavírus em uma ultrassonografia pulmonar?

A ultrassonografia permite identificar um possível acometimento do parênquima pulmonar. Dessa maneira, torna-se um método auxiliar, que possibilita a identificação da diminuição da aeração pulmonar provocada pelo processo inflamatório desencadeado pelo vírus.

Os principais achados são as chamadas linhas B, que apontam alterações interstício-alveolares, mas os médicos têm observado também consolidações subpleurais, espessamento pleural e outros quadros.

De acordo com Dr. Mafort, por meio do exame, é possível ainda avaliar um escore de aeração pulmonar, que parece ter importância prognóstica e evolutiva nos pacientes com a doença. “É lógico que o método, apesar de ter alta sensibilidade para identificar as alterações pulmonares da Covid-19, não tem especificidade suficiente para confirmar o diagnóstico. Tudo depende do contexto epidemiológico e clínico”, ressalta.

Quais mudanças e inovações podemos esperar na área da ultrassonografia pulmonar?

Sabemos que a tecnologia não para de avançar no segmento de diagnóstico por imagem, e com a ultrassonografia pulmonar não é diferente. Para o Dr. Mafort, a cada dia, a ultrassonografia de tórax vai ganhar mais espaço na avaliação dos pacientes com sintomas respiratórios.

Isso porque estamos falando de um exame que fornece uma série de informações que auxiliam bastante o raciocínio clínico, sendo que o desenvolvimento de equipamentos portáteis e ultraportáteis vai facilitar e difundir ainda mais o método.

Dessa maneira, os profissionais que queiram se especializar em procedimentos com ultrassom devem ficar de olho nas tendências da área. “Recomendo se aprofundarem no tema da ultrassonografia point of care, fazer cursos que incluam aulas teóricas e práticas, cobrarem dos gestores a disponibilização de equipamentos de ultrassonografia e se basearem no conhecimento científico, que é cada vez mais robusto na área”, finaliza Dr. Mafort.

O intuito deste post foi mostrar a importância da ultrassonografia pulmonar, especialmente com o grande número de casos da Covid-19. Contudo, para obter bons resultados, é importante contar com fornecedores de equipamentos médicos hospitalares de referência, como a Sinal Vital, que trabalha com as melhores marcas e tecnologias e oferece um suporte diferenciado aos clientes.

Quer conhecer a linha de equipamentos de ultrassom da Sinal Vital? Entre em contato com nossos especialistas e fique por dentro dos diferenciais dos nossos produtos!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário