O que considerar ao comprar um ventilador pulmonar? Entenda mais!

ventilador pulmonar
6 minutos para ler

Entre os equipamentos médicos hospitalares, o ventilador pulmonar é de grande importância nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), pois é essencial para a manutenção da vida, substituindo, parcial ou completamente, a ventilação espontânea.

Aliás, com o rápido crescimento dos casos mais graves de Covid-19, esse item tem sido o mais utilizado e até procurado pelos hospitais. Isso porque ele garante a sobrevivência de pacientes com deficiências nas atividades cardiorrespiratórias devido à infecção.

Neste post, vamos mostrar a relevância do ventilador pulmonar, o que considerar na hora da compra (inclusive pensando nos casos do novo coronavírus) e os diferenciais de contar com a Sinal Vital. Acompanhe!

Por que ter um ventilador pulmonar de qualidade?

O ventilador pulmonar é um equipamento utilizado para o tratamento de pacientes com insuficiência respiratória aguda ou crônica agudizada. Tem por objetivos, além da manutenção das trocas gasosas, aliviar o trabalho da musculatura respiratória que, em situações agudas de alta demanda metabólica, está elevado; reverter ou evitar fadiga da musculatura respiratória; diminuir o consumo de oxigênio, dessa forma reduzindo o desconforto respiratório. Lembrando que a ventilação artificial pode ser invasiva ou não-invasiva dependendo da necessidade de cada caso clínico.

É, assim, um item indispensável em hospitais e, por esse motivo, deve ser fornecido por uma empresa de referência, para ter qualidade e evitar, ao máximo, qualquer falha que poderia colocar o paciente em risco.

Apesar de ser um investimento alto, é necessário ter muito critério na hora da compra, escolhendo empresas com experiência no ramo que possam dar assessoria e suporte completo.

O que um ventilador pulmonar precisa ter para atender um paciente com Covid-19?

De acordo com Ezequiel Pianezzola, especialista em Fisioterapia em Terapia Intensiva e coordenador da Fisioterapia do Hospital Niterói D’Or, ventilar um paciente com Covid-19 é um grande desafio. Por conta da complexidade da doença, é preciso que o ventilador mecânico tenha muitas qualidades.

“Inicialmente, uma interface intuitiva é fundamental: sabemos da grande demanda de profissionais envolvidos no tratamento desses pacientes, por isso, o aparelho deve ser amigável com o operador”, destaca Pianezzola.

Portanto, é preciso pensar na ventilação desde a fase inicial até a mais crítica, incluindo o desmame e a extubação. Além disso, a possibilidade de um ventilador realizar um suporte ventilatório não invasivo e oxigenioterapia nasal de alto fluxo dão uma oportunidade de evitar a intubação e as suas complicações.

Porém, uma vez intubado, explica o especialista, os modos ventilatórios avançados, a monitoração ventilatória completa e os recursos para ajustes ventilatórios precisos trazem a possibilidade da individualização da terapia, sendo sempre a melhor estratégia.

“A segurança e a praticidade são importantes, logo, um ventilador robusto, com alarmes precisos e que possibilite o transporte do paciente se faz necessário nesses casos”, afirma.

Das ferramentas que surgiram com a evolução desse equipamento, quais se destacam?

Nesse ponto, é preciso citar a evolução da qualidade e precisão da monitoração ventilatória (incluindo a parte gráfica), que permitiu um melhor entendimento da interação paciente-ventilador, minimizando os prejuízos das assincronias ventilatórias.

Powered by Rock Convert

“A possibilidade de tratar o paciente com recursos ventilatórios não invasivos — VNI e oxigenioterapia de alto fluxo — também tem evoluído de maneira significativa nos ventiladores, trazendo um grande avanço para esses dispositivos”, acrescenta Pianezzola.

Próximo salto tecnológico para o ventilador pulmonar

A possibilidade de conectividade do equipamento com análise e ajuste remoto ainda é pouco utilizada e permitiu um salto tecnológico nos ventiladores pulmonares.

“Outra evolução importante será o surgimento de recursos capazes de fazer o ventilador reconhecer as assincronias ventilatórias, para minimizarmos a chamada ‘briga’ entre o paciente e o ventilador, que são um grande mal da ventilação mecânica”, acredita o especialista.

O que considerar ao escolher esse equipamento e não errar na compra?

Em primeiro lugar, é essencial que o ventilador pulmonar esteja dentro das normas exigidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e tenha registro do órgão.

Escolher uma marca de qualidade e prezar pela alta tecnologia também vai fazer a diferença. Pianezzola salienta que o equipamento deve ter uma interface intuitiva, variedade de modos ventilatórios, além de monitoração avançada. Outros pontos a considerar são:

  • durabilidade;
  • robustez;
  • versatilidade para configurar o equipamento;
  • controle rápido e fácil dos parâmetros;
  • simplicidade para operar o aparelho;
  • tecnologia adequada para tratar paciente adultos e pediátricos em todos os níveis de cuidado;
  • facilidade de manutenção e calibração;
  • assistência técnica acessível.

Equipe treinada e atualizada

Além de escolher um equipamento para oferecer o melhor atendimento e segurança aos pacientes — e ainda otimizar a rotina dos profissionais de saúde — é necessário ter também uma equipe treinada e atualizada com essa tecnologia.

As informações apresentadas pelo ventilador são muito dinâmicas. Cada ciclo respiratório terá uma característica diferente, por isso, é importante saber interpretar os sinais. “Quem estiver manipulando o ventilador tem que estar familiarizado com o aparelho e constantemente atualizado cientificamente para oferecer ao paciente os melhores recursos, de maneira eficaz e segura”, alerta o especialista.

Por que adquirir equipamentos médicos com a Sinal Vital?

A Sinal Vital é líder no mercado de equipamentos no Rio de Janeiro há 15 anos. Dessa maneira, os gestores de hospitais e clínicas podem ficar tranquilos ao fazer a compra ou locação desses aparelhos com a empresa. Com um portfólio variado e que privilegia as melhores marcas, é possível encontrar uma linha completa de produtos, das melhores e mais avançadas tecnologias.

Outro ponto que devemos destacar é o suporte da Sinal Vital, pois ela tem uma equipe de técnicos altamente treinada e qualificada pelas próprias marcas representadas. Conta ainda com um laboratório de assistência técnica próprio e, assim, tem todas as ferramentas para fazer os procedimentos de manutenção e calibração.

Portanto, ao adquirir o ventilador mecânico e outros aparelhos médicos, tenha um atendimento diferenciado com a Sinal Vital.

Como mostramos, o ventilador pulmonar atua para substituir a respiração natural, sendo um equipamento-chave para o suporte de vida ao paciente. Nesse sentido, é preciso considerar uma série de critérios para adquirir esse produto, entre eles, escolher uma empresa de credibilidade nesse ramo, como a Sinal Vital.

Quer conhecer os modelos e marcas de ventilador pulmonar da Sinal Vital? Então, entre em contato com a nossa equipe e fique por dentro de nossos diferenciais!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário